domingo, outubro 01, 2006

O candidato da educação será derrotado pela falta dela...

Hoje, todos nós [ou quase todos] que temos um título de eleitor vamos às urnas decidir o futuro do nosso país. Eu não entendo nada de política pra falar a verdade, mas eu gostaria muito de saber. Ultimamente estou tentando aprender mais sobre isso e formar algum pensamento com relação à política, mas sei que ainda sei muito pouco.

O fato é que, a tempos, não me empolgo por um candidato como tenho me empolgado por Cristovam Buarque, o nosso candidato da educação, da "revolução doce". Talvez seja ingenuidade? Pode ser, mas prefiro ser ingênuo e votar nele do que, ao lembrar de tempos passados ou até recentes, querer me manter num patamar grotesco de satisfação com as administrações vigentes. Todos vivemos no período de FHC, e agora no período de Lulinha, paz e amor. Sinceramente, não gostaria de ver o Brasil nas mãos de nenhum destes partidos.

Em uma conversa rápida com John Santos, ele me disse que, ou votamos no Lula, e os corruptos continuam deitando e rolando em cima de nós, ou votamos no Geraldo que não terá voz no governo, com as mãos atadas se tudo caminhar para onde as pesquisas indicam. É por essas e outras que não voto nem em um, nem no outro. Se bem que, se rolar 2º turno, terei que optar por um deles e, claramente, minha escolha é óbvia. Lula não!

Uma coisa é certa; políticos não sabem fazer um horário eleitoral digno. Antes, gastam seus tempos atacando uns aos outros ou apresentando de forma superficial aquilo que tem para oferecer, de forma que sabemos muito pouco sobre as propostas de cada um. De fato, somos [eu pelo menos sou] ignorantes a respeito dos processos políticos e econômicos que regem o nosso pais. Uma explicação mais elaborada poderia, no mínimo, confundir mais nossas cabeças. Aos que entendem, resta a frustração.

O problema é que não temos educação para entender e nem buscar as informações por outros meios. Os candidatos escrevem seus livros de propostas, os sites deles estão cheios das propostas concretas, mas quem aqui entrou no site do Cristovam Buarque para lê-las? Antes, vêem a propaganda política na TV e pensam que ele só vai atuar na educação, esquecendo das outras áreas.

Um breve pesquisa, realmente breve, vai te mostrar que nenhum político que se dispõe a ser presidente [até mesmo o ignorante do Lula] inicia este processo sem antes ter uma vasta gama de propostas e estudos que baseiam as mesmas contemplando toda a vida política do país: infra-estrutura, educação, segurança, transporte, economia e etc... Nenhum candidato é simples ao ponto de não ter respostas para as questões de outros candidatos num debate, por exemplo, e quem assistiu aos debates, pôde ver que respostas, todos tem [embora alguns não queiram reconhecer isso].

Mais simples ainda, é aquele que não observa a vida política dos seus candidatos. Tomando Cristovam Buarque como exemplo: engenheiro mecânico, com formação econômica em Londres, foi reitor de uma das maiores e melhores universidades do país, a UnB, governador do Distrito Federal, administrando o estado com grande êxito de acordo com os próprios moradores da região, enfim... Como um candidato, com um passado político e social como este, seria simples ao ponto de não fomentar todas as propostas que são necessárias para a administração de um país? Pensar assim é simplicidade demais! O mesmo acontece com Geraldo e Heloísa, candidatos muito competentes, sem dúvida.

O problema está no foco! Você vai votar no Buarque? "Não, ele só pensa na educação e deixa as medidas emergenciais de lado. Ele não tem argumentos". Esta é uma afirmação falsa em todos os sentidos. Buarque tem propostas para as medidas emergenciais e muitos argumentos. Os melhores argumentos estão relacionados à educação. Veja bem, se não houver educação, medidas emergenciais vão existir sempre! Nunca deixarão de ser emergenciais!

Podemos levar como exemplo, os Singapuras de São Paulo e alguns CDHUs, que ainda são favelas pela falta de educação do povo! Temos também a distribuição de remédios gratuitos, que da grande oportunidade aos corruptos no desvio de verba. Aliás, já dizia alguém que, tudo o que é dado pelo governo sai muito caro! Alguém aí pensou em ambulâncias?

Temos como exemplo mais recente, a Bolsa Família, que ao invés de estimular a educação e evitar o trabalho infantil, leva as famílias a se estagnarem, vivendo na pobreza indefinidamente. Sem educação, todas, ou quase todas as medidas emergenciais levam à estagnação e ao conformismo, e não ao crescimento, gerando a falsa impressão de que os políticos querem o seu bem e estão agindo em sua causa. MENTIRA! É isso que eles querem a fim de ter suas atitudes apoiadas e os cargos garantidos!

A ênfase tem que ser a educação e não tem como escapar disso.

É tão estranho e até engraçado ver as pessoas apoiando políticos que sempre dizem as mesmas coisas e apresentam as mesmas propostas, pensando que isso é mais interessante e efetivo do que dar apoio a alguém que se concentra em algo realmente renovador. Parece que não vivem no Brasil em que vivemos, cujos políticos atuais prometeram as mesmas coisas dos políticos que hoje se colocam à prova nas urnas. É sempre educação, segurança, transporte. Todos sempre tiveram argumentos e propostas pra tudo e o resultado está aí para quem quiser ver [acho que não temos escolha mesmo não é?].

Talvez, muitos estejam traumatizados pelas eleições passadas e agora queiram voltar à outra realidade que não era muito melhor que esta, porém hoje, obviamente, todo brasileiro se sente atingido pela má administração do país.

De certa forma eu tenho medo de apoiar um político da forma que estou fazendo. E se ele fosse eleito e nada acontecesse? É possível. O congresso está lá com seus membros, prontos para cortar as boas propostas e idéias por puro interesse político, mas a culpa sempre é do presidente, não do congresso.

Enfim, se ele não for eleito, nunca saberei, e não será desta vez que vou saber. Minha esperança é poder viver o suficiente para experimentar uma revolução verdadeira, que, espero eu, venha de pessoas como Cristovam Buarque: intelectuais a serviço da população, com idéias transformadoras e ênfase na educação. Só assim o Brasil vai pra frente. Disso eu tenho certeza!

Se o candidato da educação não está sendo eleito hoje, é porque a população não tem educação o suficiente nem capacidade de pensar por si própria a fim de colocar tudo na balança e entender que tudo se converge para a educação de uma forma ou outra.

Eu só me faço uma pergunta: se não é por falta de educação, o que Lula está fazendo em primeiro lugar nas pesquisas?

sexta-feira, maio 19, 2006

Segunda Feira e o pânico fantasma!

Você pode estar pensando que eu abandonei o blog, mas a verdade é que... Minhas aulas acabaram, em partes. Agora só preciso participar das orientaçõespara meu TCC que está praticamente pronto, pedindo alguns poucos retoques. Então você já sabe, não estou frequentando o trem ultimamente, se bem que tive que ir pra faculdade segunda feira.
Cara... Nunca vi São Paulo daquele jeito! Eu estava no trem, e as estações estavam calmas, vazias, quietas. Parecia um feriado (um monte de gente falou isso na TV, mas eu pensei primeiro).
Cheguei na faculdade... Vazia... Meia duzia de gatos pingados, uma mulher indo embora com um cachorro nas mãos. Subi pra ter minha orientação mas logo tivemos de ir embora porque a Biblioteca ia fechar dali uns 30, 50 minutos!
Bom, é claro que eu sabia o que estava acontecendo. Li todos os jornais, vi tudo o que rolou, mesmo assim, pedir pra faltar (o que passou pela minha cabeça) por causa disso, parecia uma disculpa esfarrapada, por isso eu fui! Que droga que as pessoas não pensaram como eu!
Na verdade, todo mundo parecia terrivelmente assustado! Foi engraçado... Aquele silêncio todo, aquela calmaria... E você sabe o que acontece depois da calmaria né? Vem a tempestade!
E foi quando eu e minha orientadora tentamos ir pra casa e ficamos empacados no trânsito porque TODO MUNDO SAIU JUNTO! Eu nunca tinha visto isso na minha vida... Foi a coisa mais estúpida que já foi feita, sem contar no fato de que o rodízio de carros não estava funcionando, nem os ônibus e o metrô estava lotado, ou seja, caos total.
O grande problema é que eu acho que São Paulo fez caos tarde demais! Ou será que pouquíssima coisa, quase nada aconteceu segunda feira?
Tudo bem que a maioria das coisas aconteceram em fim de semana, então o "caos" foi melhor visível segunda, mas sei lá...
Não quer dizer que eu não acho o fato de umas 100 pessoas terem sido mortas coisa pouca! Não... Mas quem eram essas pessoas? Bandidos, Policiais, Amigos de Policiais e, com certeza, amigos de bandidos. Algumas pessoas realmente morreram sem motivos, e isso é péssimo. Eu simplesmente, quando estava saindo de casa, não me vi como alvo de nada e não temi. Descuido? Talvez, porque não? Lucidez?
Foi engraçado ver como as pessoas estavam desesperadas como se você fosse sair na rua e virar uma peneira. Pessoas daqui de Mogi das Cruzes chegaram a me dizer que a vida em São Paulo nunca mais seria a mesma! Eu acho isso um absurdo!
Quem ficou assistindo TV, principalmente na RedeTV! foi infectado por um medo terrível. E se as pessoas confiaram na internet como meio de informação mais rápido, o impacto do medo foi maior ainda. O número de mentiras era assustador! Enfim...
Às vezes as pessoas se esquecem que é pelo MEDO que nós nos deixamos controlar! E é isso que a TV, a Internet, os Meios de Comunicação em geral, aqueles que sempre querem determinar o nosso modo de viver, estão fazendo sem pudor algum.
RedeTV! é uma piada...

domingo, abril 30, 2006

Minhas músicas...

Só porque eu vi no Mero Cristianismo (ver link aí ao lado)

Create your own Music List @ HotFreeLayouts!